PROGRAMA BOM VIZINHO

Qua, 14 de Agosto de 2013 01:39   

Uma das líderes em alimentos no mundo, a Kraft Foods, por volta de 2000 era proprietária das Fábricas Iracema, beneficiadora de castanhas de caju, localizadas na Barra do Ceará, bairro carente da cidade de Fortaleza (CE). 
Dentre seus principais desafios estava a implantação de sua cultura de desenvolvimento sustentável, processos fabris de ponta e interação com uma comunidade que, antes de sua chegada, já denunciava para órgãos públicos descasos ambientais.

As três unidades da fábrica estavam inseridas em grandes complexos residenciais. Os principais temores da comunidade eram: as explosões, uma vez que o processo de beneficiamento de castanha exigia a instalação de grandes caldeiras; problemas respiratórios, pois se percebia a grande quantidade de poluentes; e a poluição sonora, típica deste tipo de processo fabril.
Com a chegada da Kraft Foods tais transtornos foram minimizados com a aquisição de equipamentos e tecnologias avançadas. Contudo, as reclamações continuavam, gerando até mesmo matérias negativas na imprensa. Desta forma, necessitava-se uma interação com a comunidade para a apresentação destas benfeitorias e esclarecimentos de denúncias, muitas vezes infundadas, que estavam colocando em risco a reputação das fábricas e ameaçavam, inclusive, o fechamento das mesmas.
Para isto, contratou-se a VSM Comunicação que durante mais de três anos desenvolveu em parceria com a área de engenharia e a consultoria jurídica ambientais o programa Bom Vizinho. O programa consistiu, primeiramente, em identificar os principais reclamantes, as lideranças natas e oficiais da vizinhança e os principais focos de disseminação das reclamações. Após esta etapa, montou-se um programa composto de diversas atividades, como:
 
Abertura da fábrica para a vizinhança
Mensalmente, a VSM Comunicação, convidava as lideranças e reclamantes para um bate papo dentro de uma das fábricas. Na ocasião, um porta voz da empresa, por meio de palestra, fotos e visita às instalações, apresentava todas as melhorias realizadas nas fábricas com a chegada da Kraft Food em prol da qualidade de vida dos moradores. Nesta ocasião, também se buscava explicar o motivo da ausência de execução de tal melhoria oriunda de alguma reclamação, tornando desta forma o diálogo transparente e honesto. Colocava-se ainda à disposição um número de telefone direto do representante da fábrica para no caso de alguma emergência, ser acionado pela comunidade.
 
Palestras sobre meio ambiente nas escolas vizinhas
Periodicamente, a VSM Comunicação buscava junto às escolas promover palestras ministradas por colaboradores das fábricas sobre a importância da preservação do meio ambiente. Chegou-se até a fazer concursos culturais junto aos alunos.
 
Cursos de capacitação
Com o apoio dos colaboradores das fábricas, também em sua maioria moradores do bairro, a VSM Comunicação selecionou alguns deles para serem facilitadores de cursos de capacitação na comunidade. Foram ministrados cursos de economia doméstica, artesanato, entre outros.
 
Programa de Voluntariado
A VSM Comunicação e o Recursos Humanos organizaram a implantação de um programa de voluntariado, que consistiu na realização de cursos de capacitação para a comunidade, ações em prol da Pastoral da Criança e outras atividades, que buscaram trabalhar a importância de ser voluntário.
 
Visita porta a porta
Ao receber alguma reclamação de um vizinho, como poluição sonora ou outro impacto ambiental, a fábrica acionava a VSM Comunicação que juntamente com um técnico, realizava visita ao morador para o levantamento de informações e esclarecimentos. Quando não se conseguia esclarecer o assunto na mesma visita, levava-o para análise e em curto espaço de tempo, voltava-se ao vizinho para o devido posicionamento. Automaticamente, tal reclamante já era convidado a fazer parte do programa de visitas às fábricas.
 
Apoio aos eventos da comunidade
A VSM Comunicação também realizava um levantamento das principais atividades da comunidade, como celebração de datas comemorativas e eventos comunitários, para apoiar na organização e doação de alimentos.
 
Estas ações, dentre outras menores, mas relevantes para a gestão da reputação da imagem da Kraft Foods e suas fábricas em Fortaleza, proporcionaram a minimização de reclamações, muitas vezes distorcidas, da comunidade. O programa Bom Vizinho conquistou ainda repercussão por meio de premiações locais e nacionais e a Kraft Foods decidiu implantá-lo em todas as suas fábricas localizadas nas três Américas.